| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Surdo News
Desde: 23/05/2003      Publicadas: 23      Atualização: 13/06/2003

Capa |  Associações e Escolas  |  Chat  |  Colaboradores  |  Feneis  |  Notícias  |  Serviços


 Notícias

  01/06/2003
  0 comentário(s)


MEC reconhece língua de sinais como meio de expressão

Pela primeira vez no país servidores do MEC estão participando de um curso de extensão em Libras. Veja mais na matéria de Suzana Faria.

<b>MEC reconhece língua de sinais como meio de expressão</b>
Ministério da Educação dá o exemplo e faz cumprir a Lei nº 10.436, de abril de 2002, que reconhece a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como meio legal de comunicação e expressão. Desde segunda-feira, 26, uma turma de 25 servidores do MEC participa do Curso de Extensão Universitária em Libras Instrumental, no Centro de Treinamento do MEC (Cetremec), na Avenida L-2 Sul, Quadra 604, em Brasília.O curso surgiu por iniciativa da Secretaria de Educação Especial (Seesp/MEC), com apoio da Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos (Apada) e do Departamento de Lingüística da Universidade de Brasília (UnB), responsável pelas aulas.

É a primeira vez que o MEC realiza um curso desta natureza e o objetivo é capacitar seus funcionários para melhor atender surdos-mudos e portadores de deficiência nesta área.“Sempre recebemos surdos-mudos – desde alunos, gente da comunidade, professores, até secretária de Educação – e agora vamos nos comunicar melhor”, explica Cristina Dumpel, 44 anos, chefe da Divisão de Articulação e Cooperação Técnica e uma das 25 integrantes da turma do Cetremec. Cristina lembra que a aprendizagem da língua facilitará o diálogo dos técnicos da Seesp, inclusive em suas viagens, quando têm encontros com surdos-mudos.

Onze dos 25 alunos do curso são da secretaria. Mas há representantes até da segurança do Ministério aprendendo Libras para melhor receber os portadores da deficiência. José Fernando Rocha Goulart, 46 anos, analista de sistemas do Cetremec, está no quinto semestre de Pedagogia e vai utilizar informações do curso para completar uma monografia sobre classes de aceleração, onde há também alunos portadores de deficiência auditiva.

“Estou gostando das aulas. Tivemos uma visão geral muito interessante sobre esta língua”, declara José Fernando, e lembra que no MEC há funcionários surdos-mudos na Secretaria de Educação Superior, na informática, na microfilmagem e em outros setores. “A partir de agora, até quando aparecer estagiários surdos-mudos, a comunicação será melhor.

”As aulas de Libras no Cetremec são ministradas às segundas, terças, quintas e sextas-feiras, das 14h às 17h, até o dia 30 de junho. O curso é coordenado pela professora Heloísa Maria Moreira Lima Salles, do Departamento de Lingüística da UnB. Outras informações pelos telefones (61) 321-8603 e 225-0710.

Repórter: Susan Faria


  Mais notícias da seção Educação no caderno Notícias
12/06/2003 - Educação - Educação bilingue: O melhor para a Comunidade Surda
O Assunto bilingüismo é muito discutido entre a Comunidade Surda, os profissionais da área e os ouvintes interessados. O texto traz essa questão para você refletir....
01/06/2003 - Educação - Formação de intérpretes
O que é ser intérprete da língua de sinais? Como se tornar um deles?...
01/06/2003 - Educação - Surdos agora têm dicionário ilustrado da Língua Brasileira de Sinais
As pessoas surdas, finalmente, podem contar com o Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngüe da Língua de Sinais Brasileira...
01/06/2003 - Educação - Cartilhas para crianças surdas
Alfabetização: quanto mais cedo melhor......



Capa |  Associações e Escolas  |  Chat  |  Colaboradores  |  Feneis  |  Notícias  |  Serviços
Busca em

  
23 Notícias